Editorial

Xandi Castro falando sobre à Pontinha

cir25

Mesmo não sendo jornalista, tive o privilégio de ser convidado a participar
deste projeto jornalístico informativo, no qual me cabe escrever e comentar
sobre o bairro onde resido e por onde passava os meus fins de semana e férias
escolares com minha família, desde 1976, quando tinha apenas sete anos. Sou
Alexandre Corrêa Barbosa de Castro, mas assino essa coluna simplesmente como
Xandi Castro. Pontinha, bairro onde cresci e vivo, é um local onde algumas
ruas são calçadas, como as do Alto da Pontinha, calçadas estas
construídas pela iniciativa privada a “Mazza”, que projetou aquele
pedaço. Posteriormente, talvez na primeira PPP da história do Brasil
“Parceria Pública Privada”, foi o calçamento da Av. Gaspar
Dutra, aquela, que beira a lagoa, metade foi paga pela prefeitura e a outra metade
cir26
pelos moradores. O prefeito na época, um dos melhores que Araruama conheceu,
chamava-se Altevir Pinto Barreto, autor da ideia. Sim, temos problemas, igual a
outros bairros e distritos de nosso município, como aqui as ruas completamente
abandonadas, com línguas de esgotos a céu aberto, causados pelo total
descaso das últimas administrações, e vejam, hoje, somos quase
ou mais de mil eleitores, que juntos formamos uma força que faz a diferença
numa eleição para prefeito e com certeza eleger um vereador, mas temos
que, unidos, mostrar a nossa força. Nesta breve estória onde me apresento,
e sendo essa a minha primeira participação, gostaria de informá-los
das pautas, cujas ideias e objetivos, seguem: Vamos abordar nossas necessidades
como bairro; elogiar os progressos alcançados; as melhorias que estão
se apresentando, pelo ao menos até agora; destacar uma casa bonita; a estória
curiosa de outra; abordar moradores de casas diferentes e suas estórias;
ficar atentos aos furtos de cabos de energia elétrica praticados por irresponsáveis,
para isto precisamos ficar alertas, anotando os carros suspeitos e denunciando-os
às autoridades; vigiar aqueles que poluem a Lagoa, poluição
que temos que combater; lutar por um programa de calçamento das nossas ruas,
luta que será uma constante junto às autoridades municipais; apoiar
a Associação dos Moradores, importante núcleo para concentrarmos
nossos esforços; organizar em associação, os pescadores que
ficam no início da Pontinha para que estes não poluam nossas areias
com as vísceras dos peixes limpos por eles; eleger o jardim mais bonito de
uma casa; a divulgação dos esportes náuticos, tais como: o
Kitesurf, motonáutica, vela, mas tudo, sem a eles nos restringir. Enfim,
vou procurar fazer desta coluna, um canal de comunicação entre nós
moradores e as autoridades e com informações diversas para você
leitor, como: restaurantes, filmes, bares e eventos esportivos e sociais. Ah! Ia
me esquecendo, é fundamental a ajuda de todos para enriquecer este espaço
e assim toda e qualquer sugestão, noticia, aviso, denúncia, elogio,
será bem vinda. Por esta me despeço. É só.

O Povo quer Saber

cir24Após manifestação pública do questionamento da AMAAREAL
– Associação dos Moradores e Amigos do Areal, solicitando informações
das autoridades, sobre o procedimento para liberação das obras de
implantação de um condomínio residencial do programa ‘Minha
Casa, Minha Vida’ na Av. Prefeito Antônio Raposo, principal avenida
do bairro e que até o presente momento não foi apresentado para a
nossa Associação, qualquer Estudo de Impacto de Vizinhança
(EIV), gerando deste modo, os mais diversos comentários entre os residentes
do bairro, uma vez que não houve comprovada participação da
comunidade na realização do referido estudo. Os moradores do Areal
estão surpresos inclusive com notícias de que alguns animais (cobras,
micos, etc.) que habitavam no bosque e que existia anteriormente, naquele local,
resquício de nossa Mata Atlântica, estão em fuga, invadindo
terrenos vizinhos àquele local. Como em suas ações junto à
sociedade a AMAAREAL tem demonstrado constante preocupação com o déficit
habitacional na região e a sustentabilidade, a ausência de respostas
permanece, gerando deste modo, as mais diversas dúvidas entre seus membros
face às inúmeras ambiguidades

ARREMATE:
Você sabia…
• Que atualmente o
‘point’ do
Areal é o ‘Bancas Bar’,
e dizem as más línguas que o ‘Luiz Jornaleiro’ não
gostou porque faz questão de ser ‘vice’ até nesta competição!
Que
estamos
procurando
o
morador mais antigo do Areal. Quem souber, por favor, nos
ajude a encontrá-lo.
• Elogio rasgado e merecido
ao Paulo do Point Final pela ‘Feijoada de São
Jorge’. São tantos os elogios que a turma já está com
água na boca e na espera da festa de São Jorge em 2014.

Com Chuva, um Pesadelo e sem Chuva, um Transtorno!

Onosso bairro precisa urgentemente
de uma atenção
por parte do poder público.
Para tanto iremos aqui mensalmente
trazer informação/reivindicação aos
nossos governantes sobre as nossas
principais necessidades.
Nessa primeira edição mostramos o
estado em que se encontra a principal
entrada para o nosso bairro Paraty/Barbudo
que fica no acesso da Rua dos
Profetas com a Rodovia Amaral Peixoto.
Nela temos 2/4 calçada com paralelepípedos,
porem se faz urgente a necessidade
de retirá-los e reparar o contra
piso, nivelando-o e aplicando-lhe o
pó de pedra e depois retornando o assento
desses mesmos paralelepípedos,
assim como acaba de ser refeito o estacionamento
em frente a UPA e a Secretaria
Municipal de Saúde. Nesse
momento está prejudicado o forte transito
de veículos, pois além de diversos
desnivelamentos e buracos quando
ocorre um mínimo de chuva esse local
vira um piscinão e assim dificultando o
transito dos mesmos e tornando-se impraticável
principalmente o transito dos
pedestres. Essa rua hoje é a mais importante
para entrada e saída de veículos
do nosso bairro, mais do que o antigo
acesso que fica em frente ao complexo
da Praia do Barbudo.
Apesar da bela obra de lazer ali
criada o sistema de sinal de transito implantado
no local só nos permite o acesso
ao bairro decorrente de quem vem
de Iguabinha para o Centro ou de quem
sai do bairro no sentido de ida para o
Centro. Não podemos sair para o destino
de Iguabinha e quem vem do centro
não pode dobrar a esquerda para entrar
no bairro e assim as únicas alternativas
são as: Rua do Profeta e a Rua Jussara.
É isso aí!

ANIVERSARIANTE DO MÊS

Ele mesmo, Sr. Ivan Silva (Foto),
presidente da Associação Esportiva dos
Veteranos do Paraty em reunião com
amigos e sócios onde comemorou mais
um ano de vida e de dedicação ao clube
e ao nosso bairro. As crianças se
esbanjaram nos doces e bolos enquanto
os mais velhos curtiam o dia com uma
bela partida de futebol regado a muita
música, cerveja e animação.
VETERANOS DO PARATY
Associação Esportiva dos Veteranos
do Paraty através de seu presidente,
Ivan Silva, vem aos poucos melhorando
e ampliando o seu patrimônio físico.
Com a participação de seus associados
e da ajuda financeira de amigos e do
comercio e em especial do mercado Só
Ofertas com a ampliação e renovação
dos vestiários que em breve estarão
concluídos. Venha participar e conviver
com a Associação dos Veteranos do
Paraty. Seja sócio contribuinte com a
mensalidade de apenas R$ 10,00.

ESTRADA VELHA DO PARATY, SIM, TEM SOLUÇÃO

As nossas autoridades necessitam
de um cuidado maior com tão importante
via de deslocamento onde além
da passagem diária de carros e dos
ônibus escolares, estes em dois turnos,
que interligam duas escolas municipais
uma no bairro do Paraty/Coqueiral e a
outra no Barbudo. Por aqui transitam
os pedestres que evitam em andar pela
rodovia Amaral Peixoto e também dasBuracos, desníveis e lama seca escondem
os paralelepipedos, na Rua ProfetasEntrada Profetas com
Rodovia Amaral Peixoto Rua dos Profetas

crianças moradoras aos redores nas
idas e voltas das duas escolas. Há cerca
de dois meses não obstantes há diversas
reclamações junto aos órgãos
competentes dos moradores que solicitam
encarecidamente que reponham as
lâmpadas dos postes entre as Ruas dos
Profetas (2), Estrada Velha do Paraty
com Rua Miracema do Norte (2) e ainda
na esquina com a Rua Castelo (1).

ESFORÇO E RECONHECIMENTO

Reconhecemos o empenho da Secretaria
de Obras que está paulatinamente
efetuando uma faxina nas ruas
e terrenos abandonados em nosso
bairro. É preciso conscientizar que não
basta atitude do poder publico em querer
fazer mais sim de todos nós ao procurarmos
dar continuidade a esse trabalho
ajudando no que for possível
para que tenhamos uma qualidade de
vida melhor.
Ele (Deus) é o dono de tudo. Devo a
Ele a oportunidade que tive de chegar
aonde cheguei. Muitas pessoas
têm essa capacidade, mas não têm
a oportunidade. Ele a deu prá mim,
não sei por quê. Só sei
que não posso
desperdiçá-la.

Apresentação Circuito Araruama

cir21Olá amigos (as), chegamos com o compromisso de levar até você as informações
dos assuntos dos nossos interesses no dia a dia. Nossa linha editorial tem como
principio a informação e o noticiário abrangente e esclarecedores
sobre; Direito, Saúde, Leis, Social, Esporte, Cultura, Lazer e Variedades,
em fim uma vasta faixa de assuntos de interesse de todos. Daremos prioridade aos
bairros onde teremos colunistas colaboradores que trarão informações
relativas às emergentes necessidades desses locais, completando com o noticiário
de notas sociais e de variedades de cada região. Chegamos para somar e procuraremos
ajudar no que for possível para que a qualidade de vida e as principais reivindicações
dos moradores cheguem ao conhecimento do poder público. Nessa primeira edição
estamos premiando os bairros da: Pontinha, Areal e Parati e a cada novo exemplar
procuraremos expandir para outros bairros e assim aos poucos atingiremos a nossa
meta que é de chegarmos até você que está bem distante
do centro de nossa cidade. O jornal Circuito Araruama, não faz parte e não
é alinhado com nenhum grupo politico, mesmo que alguns de nossos colaboradores
os sejam. Cada colunista colaborador é responsável por seus comentários
e as matérias bem como os anúncios publicitários de seus respectivos
responsáveis. Nessa edição a coluna Medicina e Saúde
traz o Dr. Joaquim da Matta ex médico da Seleção Brasileira
e do Botafogo, com um assunto de relevante importância para a saúde
de nossos filhos e netos. Na esportiva que terá a assinatura do consagrado
jornalista Iata Gan Anderson, você conhece um pouco da vida desse profissional
que também é Araruamense de fé, adoção e de coração.
cir20
Esse mês está completando deze-nove anos sem Ayrton Senna e a nossa
capa homenageia aquele que é um dos maiores ídolos de nosso país.
No próximo mês faremos matéria exclusiva sobre o que pode o
que não pode e o que você precisa saber com referência a legislação
das motos e mobiletes que circulam por nossas ruas, para que você entenda
o comportamento correto para que as mesmas não sejam apreendidas pelas autoridades
fiscalizadoras e militares. A sua participação é importante
para que possamos em conjunto melhorar a cada edição a qualidade e
as informações pertinentes aos seus anseios e por isso conto com você
nessa empreitada através de nosso e-mail: contato@circuitoararuama.com. Só
o Amor Constrói, a Fé Consagra e a Humildade Eleva. É isso
aí!

Governo entrega proposta para regulamentar emenda de domesticas

A presidente Dilma Rousseff entregou nesta terça-feira (21) a parlamentares a proposta do governo para regulamentar os novos direitos das empregadas domésticas, estabelecidos pela chamada PEC das Domésticas, que começou a valer em abril.
A proposta mantém em 40% a multa sobre o saldo do FGTS em caso de demissão e em 12% a contribuição dos patrões ao INSS. O relator da comissão especial do Congresso que discute o assunto, senador Romero Jucá (PMDB-RR), havia proposto a redução do valor da multa sobre o FGTS para 5% a 10%. O texto de Dilma também prevê três tipos de jornada de trabalho diferentes e a criação do banco de horas proposto pela comissão.
Sete pontos da emenda constitucional que ampliou os direitos dos empregados domésticos ainda não estão regulamentados: seguro-desemprego, indenização em demissões sem justa causa, conta no FGTS, salário-família, adicional noturno, auxílio-creche e seguro contra acidente de trabalho.
As propostas do governo foram recebidas por Jucá e pelo presidente da comissão mista que discute o tema no Congresso, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), em reunião no Palácio do Planalto.
A ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) afirmou nesta sexta que o projeto para regulamentação será elaborado pelos parlamentares. “Não terá um projeto de iniciativa do Executivo para tratar desse assunto, afirmou.

A comissão mista vai elaborar um projeto de lei que deverá ser aprovado na Câmara e no Senado. O texto, então, seguirá para sanção ou veto da presidente da República. A emenda prevê prazo de 90 dias para a regulamentação desses direitos – ou seja, até o início de julho.
O senador Romero Jucá disse que seu relatório final deverá ser entregue à comissão mista “ainda nesta semana”. “Vamos trabalhar rapidamente. Sabemos da ânsia, da vontade da sociedade brasileira”, afirmou.
Propostas
A proposta de regulamentação do governo mantém as regras do FGTS existentes para as demais categorias profissionais: o empregador será obrigado a recolher 8% do salário pago e ficará mantida a multa rescisória de 40% do saldo da conta do FGTS em casos de demissão sem justa causa.
Além disso, pela proposta do governo, a contribuição patronal para o INSS continuará em 12% e a do empregado, entre 8% e 11%, conforme a faixa salarial.

A proposta prevê também o seguro-desemprego, o auxílio-acidente e o salário-família conforme determina a CLT.
O texto do governo contempla ainda três possibilidades de jornada de trabalho, que será definida em acordo entre trabalhador e empregado: 44 horas semanais com até 4 horas extras por dia; regime de revezamento de 12 horas diárias seguidas de 36 horas de descanso; ou a formação de um banco de horas com compensação das horas trabalhadas no período de até um ano.

Os empregados teriam direito, pela proposta entregue por Dilma, a intervalo de uma hora de descanso, podendo ser reduzido para 30 minutos mediante acordo. O intervalo mínimo de descanso entre as jornadas seria de 11 horas, e os trabalhadores teriam direito a um dia livre por semana, preferencialmente aos domingos.

Conforme determina a CLT, os empregados domésticos, pela sugestão do governo, teriam remuneração adicional de 50% nas horas-extras e de 20% no trabalho noturno (entre 22h e 5h). Há possibilidade de trabalho em feriados, desde que haja folga compensatória ou remuneração em dobro.
saiba mais
Congresso promulga emenda que amplia direitos das domésticas
PEC das Domésticas faz um mês sem direitos regulamentados
Regulamentação se dará por acordo, diz ministro sobre domésticas
Evitar a ‘precarização’
De acordo com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, o governo quer estender a esses empregados os direitos previstos para todos os demais trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).
Segundo ela, a proposta contempla direitos já assegurados com a aprovação da PEC das Domésticas, no início de abril, e também “agrega direitos previstos na CLT”.

“A proposta que entregamos hoje tem como prioridade a não precarização dos direitos”, declarou a ministra, que negou que o governo vá entregar um projeto de lei para regulamentar o trabalho doméstico.

“Nós apresentamos ao Congresso aquilo que apresentaríamos em projeto de lei. Não abrimos mão de manifestar a posição do governo”, afirmou. Segundo a ministra, a presidente “acha importante essa relação com o Congresso, que é a casa onde esses direitos têm que ser regulamentados”.
O senador Romero Jucá agradeceu a disposição de Dilma de trabalhar em conjunto com o Congresso. “Nossa proposta não reduzirá direitos, não reduzirá garantias dos trabalhadores brasileiros. Esse foi um pacto firmado com a presidenta Dilma”, declarou o senador.